domingo, junho 23, 2019

quarta-feira, junho 19, 2019



- Vem até a borda, ele disse.
- Tenho medo.
- Vem até a borda, ele insistiu.
Ela foi, ele a empurrou...
E eles voaram.



de Guillaume Apolinaire



segunda-feira, junho 10, 2019

Chantal Chamberland, What a Difference a Day Made...



What a difference a day makes
what a difference a day made
twenty-four little hours
brought the sun and the flowers
where there used to be rain 
(...)




quarta-feira, junho 05, 2019

terça-feira, junho 04, 2019






de Michael Dumontier & Neil Farber




domingo, junho 02, 2019







Linkin Park, One More Light...





Who  if one more light goes out?
In a sky of a million stars
It flickers, flickers
Who cares...


Well i do












de Michael Dumontier & Neil Farber






Era uma vez uma tarde de sol. Não havia um gesto a mais. Nem palavras. Estava alguém num café. Ao sol. Eram pequeninas coisas a ligarem-se umas às outras: desde um copo de água aos teus ombros. (...) E o sol a bater em cheio na mesa. E nas mãos. 
(...) E pronto. É assim que se faz a História. Sem palavras a mais.




de Eduardo Guerra Carneiro









domingo, maio 12, 2019



Eternidade não é o tempo sem fim. Tempo sem fim é insuportável. Já imaginaram uma música sem fim, um beijo sem fim, um livro sem fim? Tudo o que é belo tem de terminar. Tudo o que é belo tem de morrer. (...) Eternidade é o tempo completo, esse tempo do qual a gente diz: "Valeu a pena".

Um único momento de beleza e amor justifica a vida inteira.



de Rubem Alves




sexta-feira, maio 10, 2019

quinta-feira, maio 09, 2019













Queres? (No ar, a interrogação vibra como
uma onde invisível.)
Queres? (Pelo silencio, não sei quem és, não
sei a razão em mim que te deseja.)
Queres? (É quase de manha e poderíamos
esquecer tudo, fazer as malas, dormir
finalmente.)
Queres? (Uma porta talvez aberta para talvez
um abismo ou um deus. )
Quero. (Já não podemos fugir aos nossos olhos
inimagináveis, inalcançável é o cansaço.)
Quero. ( A luz do quarto continua acesa sobre
a luz da manha, tornamo-nos artificiais.)
Quero. (Os nossos corpos, claro, sempre os
nossos corpos, sempre apenas os nossos únicos 
corpos. )
Quero. (Tarde demais.)



de José Luís Peixoto


terça-feira, maio 07, 2019

Morrissey & Siouxsie, Interlude..








I used to think i was the strangest person in the world but then i thought there are so many people in the world, there must be someone just like me who feels bizarre and flawed in the same ways i do.
I would imagine her, and imagine that she must be out there thinking of me too.
Well, i hope that if you are out there and read this and know that, yes, it´s true i`m here, and i`m as strange as you.


de Frida Kahlo



quarta-feira, abril 24, 2019

segunda-feira, abril 22, 2019

Valas, Raquel Tavares, Estradas no Céu...






Eu vejo estradas no céu
Que me levam sempre a ti
Sou tua e tu és meu
Lugar onde sou feliz
....
.....



terça-feira, abril 16, 2019

...




If flowers can 
teach themselves
how to bloom after
winter passes,

so can you.


de Noor Shirazie




domingo, abril 14, 2019

DINA, Que é de ti....





....
Eras terra cinza, lava ardente o fogo em mim que é de ti
Ilha dos amores sonho sem fim
Perguntei ao vento em que redes te prendeu que é de ti
Nao me respondeu riu-se de mim.


sábado, abril 13, 2019



O Amor

Um dia, quem sabe,
ela, que também gostava de bichos,
apareça
numa alameda do zoo,
sorridente,
tal como agora está
no retrato sobre a mesa.
Ela é tão bela,
que, por certo, hão-de ressuscitá-la.
(...)

de Vladimir Maiakovski






quinta-feira, março 07, 2019

domingo, março 03, 2019

Cigarrettes After Sex, Apocalypse..




...
...
Got the musica in you baby,
tell me why

Got the music in you baby, 
tell me why

You`ve been locked in here forever
& you just can`t say goodbeye







eu continuo
me perguntando
porque
me preocupo

quando
ninguém
mais
se importa



de Charles Bukowski




sexta-feira, fevereiro 22, 2019


A felicidade é o cenário onde vivemos.
Podem acontecer coisas terríveis, mas no fundo, a paisagem está lá, sorridente. 
Os acontecimentos, tristes, alegres, confusos, intensos, enfadonhos, passam, obrigam-nos a ter sentimentos condizentes, a chorar, a rir, mas, lá no fundo, o cenário mantém-se incólume, uma espécie de sorriso imperceptível.



De Afonso Cruz, em Princípio de Karenina








de Michael Dumontier & Neil Farber




sexta-feira, fevereiro 15, 2019

Crystal Pite The Seasons' Canon ( Autumn )...










Todos precisamos que nos amem.
Porém, alguns infelizes,
nao sabemos viver para outra coisa.



de Amalia Bautista



terça-feira, fevereiro 05, 2019

Joni Mitchell, Both Sides Now...






(...)
I`ve looked at clouds from both sides now
From up and down, and still somehow
It`s cloud illusions i recall
I really don`t know clouds at all

(...)
 I`ve looked at love from both sides now
From give and take, and still somehow
It`s love`s illusions i recall
I really don`t know love at all

(...)
I`ve looked at life from both sides now
From win and lose and still somehow
It`s life`s illusions i recall
I really don`t know life at all.





sexta-feira, fevereiro 01, 2019




O silêncio é a minha maior tentação. As palavras, esse vicio ocidental, estão gastas, envelhecidas, envilecidas. Fatigam, exasperam. E mentem, separam, ferem. Também apaziguam, é certo, mas é tão raro! Por cada palavra que chega até nós, ainda quente das entranhas do ser, quanta baba nos escorre em cima a fingir de música suprema! A plenitude do silêncio só os orientais a conhecem.


de Eugénio de Andrade








segunda-feira, janeiro 28, 2019

sexta-feira, janeiro 25, 2019

quarta-feira, janeiro 23, 2019




Regressamos sempre aos lugares aonde amámos a vida. E então compreendemos que não voltarão jamais todas as coisas que nos foram queridas.

O amor  é simples, e o tempo devora as coisas simples.



de José Eduardo Agualusa






de Severi



terça-feira, janeiro 22, 2019

domingo, janeiro 20, 2019

sexta-feira, janeiro 18, 2019

...






de Michael Dumontier & Neil Farber








quarta-feira, janeiro 16, 2019

Rodrigo Leao, This Light Holds So Many Colours/ Voz de Stuart Staples




The questions you ask have answers hard to find
And they murmur in your sleep
The answers you search, i didn`t want yo know
For the distance the hounds bay
And the dark unfurls
And it whispers out our name
For even as we bathe in this light that holds so many colours
Something call us

segunda-feira, janeiro 14, 2019

sexta-feira, janeiro 11, 2019

Equilibrium...














Antigamente 
era assim: bastava
o voo duma ave
para te arrepiar a pele. Agora
os navios cortam
a linha de água e nem
um leve sobressalto
te percorre os rins.


de albano martins



:(




Abrir os olhos
d ó i




domingo, janeiro 06, 2019




de Michael Dumontier and Neil Farber





Tu lhes dirás, meu amor, que nós não existimos,
Que nascemos da noite, das árvores, das nuvens, 
Que viemos, amámos, pecámos e partimos
Como a água das chuvas.

De Ary dos Santos



The Waterboys, How Long I Will Love You....





How long will i love you
As long as stars are above you
And longer if i can
....
....




....






de Fredrik Backman em Um homem chamado Ove




...






de Fredrik Backman em Um Homem chamado Ove 



quarta-feira, janeiro 02, 2019

Nick Cave, Farewell, Goodbye and So Long






All those stars uo above
They don`t shine out of love for us
And it`s a little too late
For the moon to start making a fuss

Yeah, we both had our chance
At our stab at romance
Now the night has grown weary
And moved on
But in the cruel light of day
Well, there`s nothing more to say
Than farwell
And goodbye
And so long



terça-feira, janeiro 01, 2019



And now we welcome the new year,
full of things that have never been.



de Rainer Maria Rilke




segunda-feira, dezembro 31, 2018

yes



love is a place
& through this place of
love move
(with brightness of peace)
all places

yes is a world
& in this world of
yes live
(skilfully curled)
all worlds


 de e. e. cummings




sábado, dezembro 29, 2018

....





De Haruki Murakami em A Sul da Fronteira, A Oeste do Sol




...





de Michael Dumontier e Neil Farber







de Vasco Gato




quinta-feira, dezembro 27, 2018






eu







De vez em quando o meu pai vem
visitar-me pendura o sobretudo e o chapéu
no meu bengaleiro dou-lhe conta
das novidades e faço café para os dois
fica surpreendido por eu gostar de cozinhar
uma vez quando fez uma omelete
virou-a no ar para grande prazer meu
e caiu no chão sim foi
no verão de 1952, lembrava-se 
das ondas gigantes e de como sem medo
eu corria para o oceano de qualquer forma
o importante é ver saíres-te
tão bem disse pegou no casaco e no chapéu
e foi-se embora antes de eu me lembrar que estava morto



de David Lehman, traduzido por Francisco José Craveiro de Carvalho